Publicidade Venus Creations

 

 

Versão Original
(Abre numa nova janela)

English Version

Version Française

 

OPINIÃO

SÁBADO 27 DE OUTUBRO DE 2018  

E se a ministra achar que festivais são coisa de gente pouco civilizada?

Joana Petiz

Tempos estranhos estes que vivemos. O governante que tem a tutela da Igualdade assume que não concorda com a lei que abriu a todas as mulheres a possibilidade de recorrerem à Procriação Medicamente Assistida e portanto não facilitará, não mexerá no assunto e diz ao povo que já se deve sentir feliz por ele não voltar atrás. O que tem a pasta da Saúde, por se opor ideologicamente à Interrupção Voluntária da Gravidez, recusará desbloquear problemas que existam na gestão desse serviço de saúde e em caso de dúvida ou parcos meios privilegiará sempre outros serviços. O responsável pela Justiça, não concordando com o casamento entre pessoas do mesmo sexo, não tocará em qualquer iniciativa que pretenda facilitar a vida a quem o deseje contrair.

Não aconteceu nada disto, dirão. Na verdade aconteceu. Simplesmente não naquelas pastas e com um alvo exterior aos temas fraturantes que está na moda defender. No debate parlamentar sobre o Orçamento do Estado para 2019, a nova ministra da Cultura teve de se defender de uma situação que não criou: o tratamento diferente no IVA para áreas culturais distintas -- herdado do governante que a antecedeu na pasta até há 15 dias. Mas eis que decide usar a sua ideologia para justificar uma das situações: "A tauromaquia não é uma questão de gosto, é uma questão de civilização".

Os gritos do costume soarão por esta altura -- que acham muito bem, que assim é que devia ser, que se devia acabar com essa barbárie e se possível com os bárbaros também. E viva a liberdade de expressão para quem pensa como nós!

É pena -- é preocupante -- que quem é constantemente atacado por esses grupos que constituem uma minoria comprovada, ainda que falem alto e insistam em vender mentiras ou tomar a sua verdade pela maior e melhor verdade, escolha calar-se para não ficar mal na fotografia. Que quem entre estes tem voz não se preocupe em usá-la para defender os portugueses que são insultados -- e que também votam...

Mas a questão vai muito além do caso concreto. O que está aqui em causa não é de que lado da barricada se está. Criticamos, e bem, autoridades que dobram a lei às suas convicções, sejam elas religiosas, sexistas, racistas ou ideológicas. Estamos muito mal quando um governante põe as suas convicções à frente da lei e dos costumes do país que é suposto representar e para isso ignora a maioria dos portugueses -- que são muitíssimo mais do que os que vivem em Lisboa, onde se senta quem nos governa.

A frase da nova ministra da Cultura ofendeu os portugueses e descartou como inferiores e não merecedores da sua atenção todos os que são aficionados ou que entendem que a tauromaquia faz parte da cultura portuguesa. Eu incluo-me nesse grupo.

Tal como se inclui a esmagadora maioria dos deputados com quem Graça Fonseca partilha o Parlamento e que neste verão tornaram a validar as touradas como parte integrante da nossa cultura.

Tal como se incluem personalidades relevantes deste país, incluindo vários dos seus antecessores na pasta -- a começar pelo primeiro ministro da Cultura deste mesmo governo, João Soares, mas também Manuel Alegre, Elísio Summavielle ou Vera Jardim entre muitos muitos outros.

Tal como se inclui até quem se senta em Belém, de Jorge Sampaio a Marcelo Rebelo de Sousa, que até assumir a Presidência da República ia aparecendo pelas praças portuguesas e quando calhava até assistia a uma corrida de toiros à espanhola no país vizinho.

A nova ministra da Cultura só o é há duas semanas e por isso prefiro acreditar que se tratou de um deslize e que irá emendar a mão durante o seu mandato. Graça Fonseca tem direito às suas opiniões e convicções. Mas enquanto governante com esta pasta, é seu dever defender todas as atividades culturais e não apenas as manifestações que considera dignas da sua atenção e conformes com a sua ideologia.

 

Clique aqui para ler mais notícias

Contactos - Política de Privacidade - Termos de Utilização
© Venus Creations. Todos os Direitos Reservados.