Publicidade Venus Creations

 

 

Versão Original
(Abre numa nova janela)

English Version

Version Française

 

FALECEU O MESTRE ANTÓNIO TABICO

TERÇA FEIRA, DIA 12 DE FEVEREIRO DE 2013  

Com o seu desaparecimento a comunidade portuguesa de Toronto perde um empreendedor, um artista completo e um grande homem do povo.

Era natural de Santo António Além Capelas. Veio para o Canadá a 8 de Março de 1970. Como acontece a muita boa gente, veio de visita mas logo depois João Teves, amigo de seu pai, sugere-lhe que fique e tente a sua sorte como emigrante. Durante os primeiros sete meses apenas aguarda que lhe apareça emprego, essa chance surge na Tobacó, uma fábrica de Madeira. Porque ali se ganha muito pouco, mas não é fácil arranjar outro emprego porque o trabalho escasseia em Toronto. É então necessário ir em busca de outra oportunidade de emprego. É quando ele vai para Montreal onde encontra colocação numa fábrica como guarda de segurança mesmo sem falar qualquer uma das duas línguas oficiais do país anfitrião. Não é fácil pela dificuldade em comunicar-se, mas, mesmo assim, continua ali empregado até que lhe aparece nova oportunidade de emprego num restaurante em Santa Rosa para lavar louça na cozinha. Embora fosse titular do diploma de Chefe de Cozinha desde os desassete anos de idade, posição que ocupara na fábrica do Açucar e na Pensão Matriz, na Ilha de S. Miguel, no Canadá não podia valer-se de tal documento. Só mais tarde junto com sua esposa Lurdes Faria é que vem a adquir o seu diploma passado pelas autoridades canadianas. É decorrido uma ano eTabico é convidado pelos improvisadores José Fernandes e Vasco Aguiar para vir cantar a Toronto. Ao chegar fica encantado com a vivência portuguesa nesta cidade e decide ficar. Inicia então uma nova vida trabalhando na recolha do tabaco. Entretanto é convidado para cantar com Vasco Aguiar nas Bermudas levando-o a apaixonar-se por aquele rincão maravilhoso no qual volta a cantar pela décima sétima vez. Para além das cantigas tinha que trabalhar para pôr pão na mesa para a família e então resolve empregar-se na colheita do tomate trabalho que considera ser o mais árduo de toda a sua vida pelo fato de trabalhar apoiando-se o dia inteiro nos joelhos.

Porque a música sempre fizera parte da sua vida, em 1971 resolve formar a Caravana Açores com sua espousa Lurdes Faria, Mariano Rego e esposa Maria da Luz, Ana Paula, João Bento, David Freitas, Manuel Ficher, José Pereira e Adelino Raposo. Tempos depois Mariano Rego abandona a caravana e Gabriel Teves é admitido. Juntos atuam esporadicamente por Toronto e arredores. Ao tornarem-se conhecidos, em 1971 Amadeu Vaz sugere que fizessem uma digressão por algumas cidades canadianas. Com cuidado e sem muito alarido, porque Tabico e Lurdes encontram-se de visita no Canadá, deslocam-se então ao Winnipeg, Calgary, Edmonton e Vancouver. Dali transitam para os Estados Unidos. Fazem oito espetáculos em S. Francisco e depois passam pela Costa Leste onde atuam em New Bedford, East Providence, Fall River, Touton e Pautecket. Tudo decorria maravilhosamente bem, mas quando regressam a Toronto Lurdes Faria é proibida de entrar no Canadá e então decide ir para a Ilha Terceira. Só seis meses depois regressa ao Canadá acompanhada de seu marido. Nessa altura o Meste Tabico, para além de fazer espectáculos com a sua comitiva, trabalha na limpeza mas insatisfeito. Não gostava do trabalho. Pretendia outa ocupação. Decide então montar uma companhia gravadora de discos, chamada Tabico Records, para gravae seus prórios discos. Gravou nove LPs, e oito discos de quarenta e cinco rotações com Folclore e cantigas ao desafio. Fizeram parte dessas gravações José Fernandes, Abel, Carvalho da Bretanha, Vasco Aguiar, Madeirinha e tantos, tantos outros. Foi um empreendimento de pouca dura. Contudo, Tabico era um autor registado na companhia de autores em Portugal. Mesmo assim decide formar uma companhia de Catering à qual dá o nome de Caravana Açores & Catering na qual, mais tarde, inclui o seu próprio retaurante “O Tabico” localizado na Geary Ave em Toronto. O Mestre António Tabico ainda teve a felicidade de ver atuar no seu restaurante seu filho Tony Câmara às vezes conhecido por (Tabico Junior). Recordava com saudade a primeira vez que o vira cantar uma desgarrada com sua mãe numa das deslocações da Caravana Açores a Fall River. Tinha ele apenas sete anos de idade.Tempos depois, de visita à Califórnia, na companhia de seus pais, sobe ao palco e canta “24 Rosas testemunhando o seu apreciado talento como intérprete. Estava dado o primeiro passo para uma carreira que, mais tarde, se haveria coroar de êxito.

Quando entrevistei o Mestre Tabico em 2009, falámos do seu livro “Romeiros A Fé de um Povo” que ele editara em 2003 no qual ele relata a sua primeira ida a São Miguel, em 1991, com um grupo de 27 romeiros e a sua ida à Ilha Graciosa em 2001 também com o mesmo propósito. Fez questão de me dizer que ainda haveria de ir em romaria às restantes ilhas do Arquipélago dos Açores. Infelizmente a saúde atraiçoou-o e teve que ser submetido a uma intervenção cirúrgica para corrigir problemas cardíacos. A partir de então nunca mais gosou de boa saúde. Embora tenha ficado afetado de sobremaneira não conseguia estar parado. Ainda no ano de 2012 esteve na festa da Senhora da Luz e subiu ao palco para fazer arrematações porque a fé dominava os seus instintos. Era um homem afável, amoroso, amigo do seu amigo e um exemplar chefe de família.

Quando nos encontrámos em 2009 no seu confortável, âmplo e acolhedor apartamento em Mississauga, ele falou-me também de um outro projeto que tinha em mente: colocar em livro as suas memórias e os seus versos que, segundo ele, ela, Lurdes Faria, havia colecionado toda a vida vivida a dois. Não sei se o conseguiu realizar?! Oxalá que sim, mas se lhe faltou o tempo seu filho, Tony Câmara, “que que ser igualinho a seu pai” fá-lo-á com certeza para que a memória do nosso amigo Mestre António Tabico prevaleça entre nós e o seu espírito descanse eternamente.

Texto e fotos de
Avelino Teixeira
www.venuscreations.ca
Ontário

 

Clique aqui para ler mais notícias

Contactos - Política de Privacidade - Termos de Utilização
© Venus Creations. Todos os Direitos Reservados.